Afiliadas
Você está em:
DF - Brasília
105.5 FM
Filtrar por Regiões
Todas
Nordeste
Norte
Centro-Oeste
Sudeste
Sul
DF - Brasília
105.5 FM
MG - Belo Horizonte
96.5 FM
GO - Goiânia
95.9 FM
MT - Vera
90.9 FM
CE - Jericoacoara
91.7 FM
PA - Tucuruí
90.9 FM
RO - Ariquemes
92.3 FM
RO - Conesul
100.9 FM
RO - Ji-Paraná
93.7 FM
RO - São Francisco do Guaporé
88.7 FM
RO - São Miguel do Guaporé
99.7 FM
MG - Bueno Brandão
88.3 FM
MG - Buritis
91.9 FM
MG - Circuito da Canastra
107.5 FM
MG - Divino
102.9 FM
MG - Fervedouro
90.3 FM
MG - Sul de Minas
103.1 FM
MG - Taiobeiras
107.1 FM
MG - Unaí
93.1 FM
SP - Barretos
100.1 FM
SP - Campinas
99.7 FM
SP - Catanduva
106.9 FM
SP - Itapeva
93.5 FM
SP - Pirassununga
90.1 FM
SP - São José do Rio Preto
107.9 FM
PR - Foz do Iguaçu
93.7 FM
PR - Palotina
99.3 FM
RS - Casca
88.5 FM
RS - Ciríaco
88.9 FM
RS - Erechim
90.7 FM
RS - Não Me Toque
95.7 FM
RS - Panambi
88.7 FM
RS - Putinga
101.1 FM
RS - Santo Ângelo
94.5 FM
SC - Itajaí
102.1 FM
Ao Vivo
105.5 FM

Destrinchamos Chalana, hit que agora ganha a voz de Roberta Miranda!

Mundo Sertanejo
Música
Publicado em

Música da década de 40 está na trilha sonora da novela Pantanal e ficou famosa nas vozes de Sergio Reis e Almir Sater

Por: Morillo Carvalho, editor Clube.FM

Chalana é dessas canções sertanejas que a gente ouve e sabe que foi feita em um local específico. No caso, o Pantanal brasileiro.

Inezita Barroso, a cantora mais longeva do gênero, dizia que “é a música símbolo do Pantanal”. Tonico, da dupla com Tinoco, que “é a música mais importante do Pantanal”. Almir Sater disse que “foi a primeira fusão das músicas brasileira e paraguaia”.

Fato: Chalana ficou muito famosa na voz de Sater, que disse “quem me dera” para quem acha isso – mas fez bastante sucesso com a canção quando a gravou em 1990, época da primeira versão da novela Pantanal.

Na verdade, Chalana foi composta em 1943, em Corumbá (MS), cidade que fica às margens do Rio Paraguai e é onde está o maior porto da região Centro-Oeste.

Muita gente é capaz de cantar “lá vai uma chalana, bem longe se vai… Navegando no remanso do rio Paraguai”, agora na voz da rainha do sertanejo, sem saber o que é uma chalana. Se você é uma dessas, olha aqui uma!

Escolhemos esse vídeo por tem tudo a ver com o clima da novela e da música. Chalana é uma embarcação de passeio, que pode ter dois andares ou ser simples como a “Zé Leôncio”, do vídeo, e também nome do protagonista de Pantanal.

E é uma chalana navegando pelo rio Paraguai, como na canção, e na mesma cidade onde o autor a compôs. Por falar em autor… O compositor foi Mário Zan, um italiano que veio morar no Brasil aos quatro anos de idade.

Muitos mitos surgiram em torno da música: diziam que ele jamais havia pisado no Pantanal e que era cego. A verdade, ele próprio explicou ao veterano jornalista José Hamilton Ribeiro, em 2001, numa reportagem para o Globo Rural.

A fama de cego veio do fato de que um outro sanfoneiro, Mario Gennari Filho, que começou na mesma época que ele, não enxergava. Então, dois Mários, os dois sanfoneiros, o povo confundia… Em 43, 44, Mário Zan veio a Corumbá numa série de shows que fazia em cinemas. Primeiro passava um filme e, depois, vinham os artistas. Não havia avião nem estrada para Corumbá nessa época, a pessoa ia de trem até Porto Esperança, ali pegava um navio veterano da Guerra do Paraguai e subia o rio até Corumbá. A viagem durava um dia e uma noite. O navio seguia rio acima e só voltava dias depois.

José Hamilton Ribeiro, na reportagem

O sucesso da música foi tamanho que “chalana” foi como toda embarcação passou a ser chamada por lá.

Mas, na época da composição, eram apenas os barquinhos parecidos com esse aqui, diferentes das canoas, que são feitas com um único tronco de árvore escavado:

Chalana - imagem: Brana Projetos Navais
imagem: Brana Projetos Navais

De onde surgiu o nome?

Chalana é nome espanhol, e Corumbá fica na tríplice fronteira com Bolívia e Paraguai, onde a língua oficial é a espanhola. As influências são grandes na região.

“Vai levando meu amor”

A letra de Chalana fala que, sem querer, ela aumenta a dor de quem canta, porque “nessas águas tão serenas vai levando meu amor”. Bom, primeiro é importante destacar que as águas do rio Paraguai, pelo menos ali em Corumbá, não são nem um pouco serenas: é um rio caudaloso e de águas bastante movimentadas. Mas… De onde o autor via o rio, ao observá-lo ao longe, o leito até parece manso.

A música ainda diz que “a chalana vai sumindo lá na curva do rio”. Na reportagem do Globo Rural de 2001 sobre a canção, Mário (autor) e José Hamilton (jornalista) encontraram a janela do hotel onde o artista se hospedou e via o rio, a chalana e a curva, levando embora o seu amor: “e assim ela se foi / e nem de mim se despediu”, “e se ela vai magoada / eu bem sei que tem razão / fui ingrato, eu feri o seu pobre coração”.

E quem era?

imagem: Reprodução

Sim, Mário Zan, que tinha 81 anos quando esteve em Corumbá para gravar essa reportagem, ainda guardava o retrato da amada, com quem teve um namorico, e que o deixou, inspirando a composição de Chalana!

Depois disso, casou-se sete vezes e, em 2006, aos 86 anos, faleceu ao sofrer três paradas cardíacas. Mas o amor, de que tanto sabia… Este transcendeu a vida: antes de morrer, passou a visitar o Cemitério da Consolação, em São Paulo (SP), porque se deparou, certa vez, com o túmulo de Domitila, a Marquesa de Santos, completamente abandonado. Ao descobrir que, para além de amante de Dom Pedro II, Domitila se casou, criou dignamente cinco filhos e, quando estava idosa e viúva, vendeu todos os bens e os doou para ex-escravizados, Mário Zan se apaixonou por essa história.

Passou a cuidar de seu túmulo, levar flores, e comprou um túmulo em frente ao da Marquesa. Foi lá que foi sepultado, deixando cinco filhos, 11 netos, cinco bisnetos e muitos recordes musicais: das 100 canções que compôs, pelo menos um terço foram gravadas por nomes como Almir Sater e Roberto Carlos. E em 1954, vendeu mais de 10 milhões de cópias de discos de 78 rotações com o hino São Paulo Quarto Centenário. Nem em todo o país havia 10 milhões de tocas-discos…

Hora de ouvir Chalana, com Roberta Miranda:

Gostou dessa história? Compartilha! Conta pra geral!

Veja Também
Aplicativo Clube
Baixe o App da Clube e fique por dentro de tudo, o tempo todo.
O aplicativo de rádio mais legal da internet. Acompanhe a sua Clube em qualquer lugar!
App Clube
Contatos