Afiliadas
Você está em:
DF - Brasília
105.5 FM
Filtrar por Regiões
Todas
Nordeste
Norte
Centro-Oeste
Sudeste
Sul
DF - Brasília
105.5 FM
MG - Belo Horizonte
96.5 FM
GO - Goiânia
Rede
MA - Pinheiro
90.9 FM
MG - Bueno Brandão
88.3 FM
MG - Buritis
91.9 FM
MG - Divino
102.9 FM
MG - Fervedouro
90.3 FM
MG - Medeiros – Circuito da Canastra
107.5 FM
MG - Paraíso
103.9 FM
MG - Serra da Mantiqueira
98.1 FM
MG - Sul de Minas
103.1 FM
MG - Taiobeiras
107.1 FM
MG - Unaí
93.1 FM
MT - Sapezal
97.3 FM
MT - Vera
90.9 FM
PA - Redenção
91.1 FM
PA - Tucuruí
90.9 FM
RO - Ariquemes
92.3 FM
RO - Conesul
100.9 FM
RO - Ji-Paraná
93.7 FM
RO - São Francisco do Guaporé
88.7 FM
RO - São Miguel do Guaporé
99.7 FM
SP - Barretos
100.1 FM
SP - Bebedouro
91.7 FM
SP - Campinas
Rede
SP - Catanduva
106.9 FM
SP - Centro-Oeste Paulista
88.7 FM
SP - Itapeva
93.5 FM
SP - Ipuã
92.5 FM
SP - Mogi Guaçu
88.1 FM
SP - Pirassununga
90.1 FM
SP - São José do Rio Preto
88.9 FM
PR - Foz do Iguaçu
93.7 FM
PR - Palotina
99.3 FM
RS - Erechim
90.7 FM
RS - Casca
88.5 FM
RS - Ciríaco
88.9 FM
RS - Panambi
88.7 FM
RS - Putinga
101.1 FM
RS - Santo Ângelo
94.5 FM
RS - Não Me Toque
95.7 FM
SC - Blumenau
89.1 FM
SC - Itajaí
102.1 FM
Ao Vivo
105.5 FM

Morre aos 87 anos Washington Rodrigues, jornalista e ex-técnico do Flamengo

Esporte
Publicado em

Clube FM

Apolinho, considerado um dos maiores comunicadores da radiodifusão brasileira, era comentarista e apresentador na Super Rádio Tupi

Por Correio Braziliense

Morreu nesta quarta-feira (15), aos 87 anos, Washington Rodrigues. Apolinho, considerado um dos maiores comunicadores da radiodifusão brasileira, era comentarista e apresentador na Super Rádio Tupi.

Ele estava internado no Hospital Samaritano, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, tratando um câncer.

Washington Carlos Nunes Rodrigues nasceu no Rio de Janeiro, no dia 1º de setembro de 1936. Revelou-se desde cedo um amante do futebol e sempre se orgulhou em dizer que organizava saídas da escola para frequentar o recém-inaugurado Maracanã.

Na juventude, enquanto era bancário, tinha como hobby a prática do futebol de salão e, ainda de forma amadora, enviava boletins sobre a modalidade para a Rádio Guanabara, que o contrataria em um futuro não tão distante.

O apelido Apolinho, num primeiro momento, foi dado para o seu microfone pelo locutor Celso Garcia, em alusão aos equipamentos usados pelos astronautas da missão Apollo 11. Logo, o também lendário Waldir Amaral seguiu usando o termo. Não demorou para todos transferirem o apelido do microfone para Washington Rodrigues.

Irreverente e criativo, Apolinho não demorou para se notabilizar como um dos principais repórteres do rádio brasileiro. Trabalhou nas principais emissoras do Rio de Janeiro e fez parte de formações históricas.

Depois da Copa do Mundo de 1978, na Argentina, recebeu um convite de um de seus parceiros mais notáveis, o Garotinho José Carlos Araújo, para virar comentarista. Juntos, formaram uma das parcerias mais emblemáticas de toda a história em veículos como as rádios Globo e Nacional, além do reencontro na Super Rádio Tupi, em 2015.

Na Rádio Tupi, a passagem mais recente foi iniciada em 1999, com o tradicional Show do Apolinho, que informou e divertiu os ouvintes, além de pautar a imprensa por mais de duas décadas. No período, formou mais uma dupla marcante da comunicação, ao lado do locutor Luiz Penido, nas principais transmissões envolvendo o futebol carioca e Seleção Brasileira.

Além de seu programa, Washington Rodrigues assinava a ‘Palinha do Apolinho’ no Giro Esportivo, além do quadro ‘Geraldinos & Arquibaldos’ – termos inventados pelo próprio – nas manhãs da Tupi com Clóvis Monteiro, entre segunda e sexta, e Roberto Canazio, aos sábados.

Também fazia parte da bancada de comentaristas do Show da Galera, exibido nas tardes de sábado e ancorado por Luiz Penido, além de ser o principal comentarista esportivo da Super Rádio Tupi.

No último mês de fevereiro, o Show do Apolinho completou 25 anos na Super Rádio Tupi. O programa contou com companheiros de longa data, como o produtor e comentarista Marcus Vinícius e o sonoplasta Anderson Almeida. A formação atual também contava com a produtora Deysi de Assis e o famoso ‘Robetão’, o robô, E.T. e anão.

“Convocação” do Flamengo e ótima relação com o Vasco

No ano de seu centenário, em 1995, em meio a um momento de crise, o Flamengo, com o então presidente Kleber Leite, convidou Apolinho para assumir o comando técnico e domar o ataque formado por Sávio Romário e Edmundo.

Na ocasião, foi vice-campeão da Supercopa da Libertadores. Três anos depois, voltou ao clube no cargo de diretor técnico. Washington costumava se referir ao episódio como uma “convocação”. Meses depois voltaria de forma definitiva aos microfones na Super Rádio Tupi.

Como repórter, Apolinho sempre considerou ter mais facilidade em cobrir qualquer clube que não fosse o Flamengo em razão da passionalidade.

Tal leitura o notabilizou como um dos maiores setoristas da história do Vasco da Gama. Eurico Miranda, dirigente histórico do Gigante da Colina, sempre demonstrou preferência em falar com o comunicador em vez de outros veículos e profissionais.

Apolinho deixa três filhos, sete netos, uma legião de fãs, ouvintes, ex-companheiros e colegas de trabalho em todo o mundo.

Com informações da Rádio Tupi-FM

Veja Também
Veja Mais
Aplicativo Clube
Baixe o App da Clube e fique por dentro de tudo, o tempo todo.
O aplicativo de rádio mais legal da internet. Acompanhe a sua Clube em qualquer lugar!
App Clube
Contatos